Acesse o Portal CIIC

FILOSOFIA, serviço à Vida

Como?

Por que?

Qual a finalidade?

Essas e muitas outras perguntas acompanham a humanidade desde sempre. Inquietações provocativas a mudanças que proporcionaram ao ser humano pensar, analisar, pensar novamente, elaborar nova análise, questionar o próprio pensamento.

Durante algum tempo, a explicação mítica era a única forma de entender as coisas. Entretanto, como o descontentamento também faz parte de cada um de nós, houve a necessidade de novas formas de explicações. Assim, de forma gradativa ou em uma grande ruptura, a filosofia nasceu, inicialmente um pouco vinculada aos mitos e, ao mesmo tempo, buscando um caminho próprio.

A filosofia nasceu na Grécia antiga, aproximadamente no século VI a.C. É um tipo de conhecimento que foi sistematizado pelos gregos há mais de 2600 anos, como elemento organizado da realidade humana. Durante todo esse período ela veio navegando no universo do conhecimento e da sabedoria humana, veio definindo o jogo político, instituindo e derrubando governos, questionando os modos de produção e instituindo novos poderes. A filosofia questiona conceitos morais e éticos, desvenda fenômenos religiosos, provoca revoluções, e justifica processos buscando esclarecer e enaltecer a vida do homem no planeta e a sua finitude ou não.

A definição etimológica da palavra filosofia: amor, dedicação ao conhecimento e a sabedoria humana, está conectada com o que cabe a cada um de nós, filósofos por natureza, não apenas a contemplar e sim transformar o mundo em que vivemos. Assim, deve haver uma razão para tal conhecimento perdurar tanto tempo? Nenhuma atividade humana permanece por tanto tempo, a não ser que tenha alguma utilidade na vida das pessoas. Então, qual é a utilidade da Filosofia? Essa é uma pergunta que é realizada por muitos.

A Filosofia é útil para os que querem conhecer a si mesmos e entender de onde surgem as ideias que estão em sua mente; para os que têm interesse em questionar os fundamentos das ciências, da política, da arte, da religião; para os que têm necessidade de encontrar uma resposta às perguntas: “qual o sentido da vida?”, “qual o sentido do universo?”, “qual o sentido de tudo?”. Mas aparentemente para muitos a Filosofia não tem utilidade prática: com ela, não fazemos casas, não construímos prédios, não fazemos roupas; não produzimos alimentos e nem remédios para o corpo; não pintamos quadros para nosso deleite. Então, qual é a sua função?

Podemos afirmar que a Filosofia é a arte do bem viver, que estuda as paixões e os vícios humanos, na qual analisa a capacidade de nossa razão, a

qual nos ensina a viver de modo honesto e justo na companhia dos outros seres humanos. Em um mundo em que tudo está automatizado, uma realidade volátil e fugaz não podemos permitir que os indivíduos deixem de pensar e desenvolver um senso crítico acerca dessa realidade. A filosofia tem essa missão de resgatar o grande sortilégio de transformar Homens Máquinas em Homens Humanos, dotados de capacidade de transformar-se e de transformar a realidade, deixando de lado os conceitos pré-estabelecidos pelo senso comum e pela alienação constante imposta pela sociedade que se apresenta.

No Colégio Regina Mundi temos a grata convivência com esta ciência “mãe de todas as ciências” a partir do 6º do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio. Há alguns anos nossos alunos participam de Simpósios e Olimpíadas de Filosofia, sempre motivados e empenhados em novos saberes, novas reflexões e novos espaços de convivência.

Acreditamos que a Filosofia serve justamente para isso: despertar o gosto pela reflexão, pelo diálogo e que colabora na construção de pessoas conscientes.

Professores Antonio Vicente Rodrigues Silva e Pablo Fabiano Barbosa Carneiro.