Acesse o Portal CIIC

Projeto de Vida

A Rede Santa Paulina de Educação com um olhar à frente de seu tempo, forma e prepara seus alunos para a construção de um mundo mais justo e fraterno.

Consta no PPPP – PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO PASTORAL:  “pela ótica da sociedade da aprendizagem e, em consonância com a UNESCO, poderíamos dizer que a base do processo educacional da rede é: aprender a conhecer (competências), aprender a fazer (habilidades), aprender a ser e a conviver (valores/atitudes).”

Ou seja, a Rede Santa Paulina pretende formar pessoas que façam certo ( competências e habilidades) o que é certo (valores). Pessoas que transformem o mundo.

Com esse olhar, o adolescente é convidado a refletir sobre a importância e a responsabilidade da sua profissão e, sobre qual será sua contribuição no meio em que atuará no futuro.

De forma ousada e sempre atenta às necessidades da vida, a Rede de Educação Santa Paulina, há anos investe na formação de valores da Educação Infantil ao Ensino Médio,  ensinando seus alunos que todo e qualquer conhecimento precisa transformar o ser humano, seu ambiente e a “Casa Comum, Nossa Responsabilidade”. Tema da Campanha da Fraternidade de 2016. Que chamou a atenção para a vida do planeta, para os Biomas e a consciência de como precisamos melhorar nossa relação com a qualidade de vida para todas as espécies, pois somos interdependentes e responsáveis por toda forma de vida.

No Colégio Regina Mundi, os alunos da 3ª série do EM, escrevem seu Projeto de Vida há mais de 10 anos. A proposta do projeto é orgânica, viva, pois contempla as questões atuais. O Projeto de Vida é uma Carta para o Futuro, onde o aluno escreve o que é valor, o que é conhecimento, quais as relações sociais, familiares, políticas e com a fé que ele reconhece em si, no momento. Diante dessa realidade cada um desenvolve um projeto para cinco anos, escrevendo objetivos e ideais, que são retomados após cinco anos de formados.

Essa experiência contempla a 6ª Competência da BNCC – Trabalho e Projeto de Vida, o aluno faz um exercício de autoconhecimento, reconhece sua formação, analisa possibilidades de mudanças frente a desejos, necessidades e idealiza sua contribuição para o mundo.

A partir do EFII Anos Finais, os alunos começam a participar da FEIRA DE PROFISSÕES, um evento que conta com OFICINAS de diversas áreas profissionais, SHOW DE TALENTOS, MESAS de discussão com ex-alunos e profissionais, PALESTRAS para pais e alunos, STANDS de universidades, empresas de intercâmbios e escolas de línguas estrangeiras. O evento tem a participação efetiva dos alunos, que realizam entrevistas, cobertura jornalística e participam das mesas com os profissionais.

No EM há um acompanhamento específico para Orientação Vocacional. Comtemplamos o Projeto de Vida com inventários e análise de projeções. Uma das ferramentas utilizadas é o QUATI – Questionário de Avaliação Tipológica, um inventário que ajuda o aluno a perceber seu tipo psicológico, quais as funções que ele apresenta fortalezas e quais as que precisa desenvolver. Acompanhado ao inventário o aluno apresenta um autorretrato. Outro recurso utilizado é o AIP – Avaliação dos Interesses Profissionais,  um inventário que apresenta ao aluno seu interesse por área de atuação e, é acompanhado do Gráfico da Vida. Com os dois resultados é possível alinhar perspectiva profissional com o tipo psicológico.  Os resultados são individuais e há um plantão para atender pais e alunos individualmente.

Após cinco anos é chegada a hora da abertura da Carta para o Futuro.  Os alunos são convidados  para um Café da Manhã, com uma acolhida carinhosa e a revisitar os ambientes do colégio. Todos têm a oportunidade de encontrar os colegas, professores, colaboradores e relembrar momentos significativos. Essa experiência é emocionante: o reencontro do adulto atual com o adolescente do passado! Colhemos os mais diversos depoimentos. Temos a oportunidade de levar os alunos a reconhecer o que eles entregam para o mundo e o que eles recebem. Nesse momento temos a certeza de que o trabalho realizado está em consonância com a proposta da Rede Santa Paulina, o aluno faz a diferença, onde quer que ele esteja. É comum ouvir que há no ambiente de seus trabalhos, um reconhecimento e um engajamento que ultrapassa a competência profissional, uma postura humanizada, que revela a preocupação com o outro, com o mundo e com a vida.

Assim, concluímos que os alunos da Rede Santa Paulina contribuem na construção de um mundo mais justo e fraterno.

Soraya A.M.A. Bido – CRM
Orientadora Educacional & Psicóloga